Relatório do Google Maps ajuda a entender a movimentação dos brasileiros durante o isolamento social

Como forma de combater, prevenir e entender a Covid-19, várias ideias ao redor do mundo surgiram na tentativa de diminuir os efeitos da pandemia do Coronavirus. Algumas autoridades de saúde pública indicaram que dados sumarizados e anônimos coletados de produtos do Google, como o Google Maps, poderiam ajudar em tomadas de decisões difíceis e críticas para o combate à doença.

Google Maps divulga Rematório de Mobilidade da Comunidade

Relatório de Mobilidade da Comunidade

Baseado nisso, o Google Maps divulgou um estudo chamado Relatório de Mobilidade da Comunidade, que tem por objetivo divulgar informações sobre o que mudou em termos da movimentação das pessoas em função das políticas criadas para enfrentar a COVID-19 ao redor do mundo.

O relatório apresenta gráficos com tendências de movimentação das pessoas ao longo do tempo dividido por regiões e em diferentes categorias de locais, como: Varejo e Lazer, Mercados e Farmácias, Parques e Praças Públicas, Estações de Transporte Público, Locais de Trabalho e Residências.

O Google alerta que as informações contidas no relatório tem a intenção de ajudar a diminuir o impacto do COVID-19 e não deve ser usado com propósito de diagnósticos médicos, prognósticos ou qualquer forma de tratamento. Também não deve ser utilizado como forma de planejamento de viagens pessoais.

Informações anônimas

O relatório é bastante amplo e contempla informações sobre a mobilidade das pessoas em vários países ao redor do mundo. No Brasil os dados de movimentação recentes são comparados com a movimentação das pessoas antes da pandemia, entre os dias 3 de janeiro e 6 de fevereiro de 2020 e são baseados nas informações devidamente fornecidas por usuários que permitiram que seu histórico de localização fosse capturado por aplicativos do Google, como o Google Maps, de forma sumarizada e anônima sem que haja a identificação pontual de qualquer pessoa.

Dados do Brasil

Os Dados do Brasil são baseados na movimentação dos brasileiros no período de 13 de abril a 25 de maio de 2020 e comparados com a movimentação do período de 3 de janeiro a 6 de fevereiro de 2020.

Veja abaixo que o relatório revela a diminuição em quase todos os locais de comparação e um aumento apenas no local de residência dos brasileiros.

Categorias de LocaisMovimentação
de 13 a 25 de maio de 2020
Varejo e Recreação (incluindo: restaurantes, cafeterias, shoppings centers, parques temáticos, museus, livrarias, cinemas e teatros)-53%
Mercados, Mercearias e Farmácias-12%
Parques e Praças Públicas, Praias, Marinas-50%
Estações de Transporte Público (incluindo estações de ônibus, trem, metrô)-52%
Locais de Trabalho-34%
Residências+18%
Dados comparados com a movimentação no período de 3 de janeiro a 6 de fevereiro de 2020

Dados dos Estados

O relatório completo incluindo os dados dos estados brasileiros estão disponíveis para download aqui.